Claudião é homem de família. Gosta de falar grosso, mostrar autoridade.

Estudo até o fundamental, precisou trabalhar cedo. Se orgulha disso. Pai lhe batia todo dia quando voltava da roça. Da mãe não se lembra, tinha sido pega no laço.

Vive com o coração na boca, o Claudião. Não conquistou dona Rosa; a domou, como gosta de falar. Mocinha simpática, foi murchando com tanto grito que tomou até ficar carrancuda.

Homem de bem, Claudião é cristão fevoroso. Vai pra igreja todo dia. É do Pentecoste, louva e rodopia. Chora aos pés de Jesus. Mas volta reclamando da comida de dona Rosa; joga a janta na pia.

Na verdade sente medo. Aprendeu na Bíblia que a Terra passará, mas os crentes vão viver para sempre. No fundo ele sabe que o mundo vai ficar, e ele que vai ficar para trás.

Ir para home