Percebi que estou ficando velho. Não só pelas rugas, a cara de cansado tenho desde os 15 anos de idade, quando comecei a ficar ansioso.

Não só pelo cansaço, pois nunca nunca tive fôlego de esportista.

Não apenas por viver resmungando; como qualquer pessoa, viver reclamando de tudo.

Meus cabelos brancos chegaram aos 20 anos de idade.

Mas foi outra coisa que me fez perceber de verdade a velhice. Foi quando eu descobri que não vou realizar muitos sonhos que tive na minha vida. Os sonhos tolos de quando eu era criança.

Os meus braços e mãos já estão doloridos por causa da tendinite,
desde os 25 anos. Queria poder ser desenvolver de jogos; mas não vou conseguir. Queria poder participar de grandes projetos, ganhar uma boa grana com programação, mas sinto que estou andando em círculos; pegando apenas projetos simples e baratos, mas que pagam pouco pelo tempo que levo para desenvolvê-los.

Sei que posso evoluir, mas meu tempo está acabando. Quando digo isto, é que chega uma hora que não dá mais para perseguir todas as mudanças no mercado, como novas tecnologias ou frameworks.

Mas no começo de 2019, graças à um pequeno investimento, comecei a dar a aula de MySQL para um colega meu, comece a planejar algumas aulas para “ADM“. Queria trazer coisas que aprendi nesses tempo pra cá; como Javascript.

Tomando esta linguagem como exemplo, era meio difícil ver alguém no meu circulo de amigos conhecê-la, apesar da grande demanda. Foi aprendendo JavaScript que conheci um canal no Youtube chamado funFunFunction, que pertence à MPJ, um desenvolvedor que já trabalhou em empresas como Spotify.

Me interessei muito pela didática dele, como ele ensina Javascript, conceitos de programação funcional. Comecei a contribuir um pouco com ele; traduzi alguns vídeos do seu canal. Todos os vídeos são em inglês, e são excelentes.

Sei lá, é quando depois de tanto buscar e aprender, você sente a necessidade de ensinar coisas; porque se que não vou ser essa pessoa bem sucedida. Então vou ter que me contentar a ajudar outras pessoas a serem.

É um pensamento que está errado, mas não consigo pensar em outra definição de que o professor é um profissional que fracassou.